13º Congresso Cearense de Pediatria

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AÇOES DA VIGILANCIA EPIDEMIOLOGICA FRENTE AOS SURTOS DE INFLUENZA OCORRIDOS NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2019

Introdução

A influenza é uma infecção aguda das vias aéreas que tem, geralmente, resolução espontânea, podendo tornar-se mais grave em idosos, crianças, gestantes e portadores de algumas comorbidades. O Brasil registra mortalidade elevada para a doença e a vacinação configura-se a melhor maneira de prevenção.

Objetivos

Relatar a experiência da vigilância dos surtos de influenza corridos no primeiro trimestre de 2019 na Coordenadoria Regional II (CORES II) de Fortaleza/CE.

Relato de Experiência

Foram investigados três surtos de influenza ocorridos nos meses de março e abril, em três escolas da rede privada. No primeiro deles foram registrados seis alunos suspeitos em duas salas do ensino fundamental II. Desses, dois foram hospitalizados, um deles em UTI por complicação decorrente de doença respiratória prévia; o segundo surto contabilizou 11 suspeitos de duas salas do ensino fundamental II; no terceiro surto investigado foram registrados três casos suspeitos entre alunos do ensino fundamental I. Nos dois últimos surtos investigados não houve hospitalização. As investigações procederam-se com a visita da técnica da Vigilância Epidemiológica às escolas. Na oportunidade, os profissionais foram informados sobre medidas de prevenção, tais como higiene do ambiente, etiqueta respiratória, afastamento temporário dos suspeitos, indicações da quimioprofilaxia e vacinação.

Reflexão sobre a experiência

Além do acesso às informações sobre o caso, a investigação deve promover a educação de pais, alunos e profissionais visando esclarecer aspectos relacionados a influenza que venha a expor os sujeitos envolvidos.

Conclusões ou recomendações

A vigilância dos surtos de influenza oportuniza o conhecimento criterioso e detalhado dos casos (transmissibilidade, gravidade e período de ocorrência) para que medidas de prevenção sejam adotadas em tempo oportuno.Ressalta-se a necessidade da realização de estudos que avaliem o período mais adequado para a campanha de vacinação em nossa região.

Palavras-chave (máximo 5, de acordo como DeSC)

Influenza humana; Monitoramento Epidemiológico; Vacinação.

Área

Infectologia

Autores

MARIA DE FÁTIMA PEREIRA DE SOUSA GALVÃO, FABRÍCIA BEZERRA DE CASTRO ALVES SILVEIRA, MEIRE LUCE MOREIRA ROLIM, CLARICE TAVARES EVANGELISTA, FLAVIANA BEZERRA DE CASTRO ALVES ROLIM, MARIA ROSILÂNIA MAGALHÃES CHAVES