13º Congresso Cearense de Pediatria

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

A PUERICULTURA IN LOCUS COMO ESTRATEGIA DE VIGILANCIA DAS PRINCIPAIS VULNERABILIDADES BIOLOGICAS E SOCIAIS AS QUAIS ESTAO SUBMETIDAS CRIANÇAS MENORES DE UM ANO DE UMA COMUNIDADE DE RISCO DA PERIFERIA DE FORTALEZA, CEARA

Introdução

Introdução: é primordial compreender a criança em seus diferentes contextos, conhecendo o microambiente, as condições familiares e pressões do ambiente a que está inserido. Assim, a puericultura é um processo multiprofissional que, em parceria com a família e com a comunidade, busca favorecer o desenvolvimento dessas crianças.

Objetivos

Objetivo: analisar os principais riscos as quais estão submetidas crianças de 0 a 12 meses de idade em uma comunidade de risco da periferia de Fortaleza, capital do Ceará.

Relato de Experiência

Relato de experiência: O Projeto Serrinha de Acompanhamento Familiar (PROSAF), projeto de extensão da UFC, atua na Serrinha (IDH= 0,282) e atende crianças entre 0 e 12 meses, há mais de 20 anos ininterruptos. Relatamos aqui a experiência da atividade de puericultura realizada entre 2016 e 2018, baseada na análise dos riscos fundamentada na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança. Entre 26 famílias, 10 se enquadravam em Situação familiar de risco/vulnerabilidade, em que o parâmetro mais encontrado para adequação nessa situação, foi o alcoolismo familiar. Quanto a Família com criança apresentando condições de risco/ vulnerabilidade, ao nascer ou adquiridas posteriormente, 7 crianças se enquadravam. Destas, 2 eram de alto risco, sendo a idade gestacional e o peso reduzido os parâmetros mais encontrados. Em relação a Família com gestante ou mãe em situações de risco/ vulnerabilidade, 1 mãe adquiriu infecção que pode ter repercussão congênita, e outros parâmetros, como escolaridade, não são abordados no formulário.

Reflexão sobre a experiência

Reflexão sobre a experiência: essa experiência foi rica não apenas para as famílias, mas para formação dos alunos envolvidos e no processo de aprimoramento da relação profissional de saúde-paciente.

Conclusões ou recomendações

Conclusões: reconhecer as crianças e as famílias de maior risco e, quais os riscos as quais elas estão submetidas, é fundamental pois demandam maior atenção quanto a saúde e políticas públicas.

Palavras-chave (máximo 5, de acordo como DeSC)

Cuidado da Criança, Promoção da Saúde, Fatores de Risco.

Área

Pediatria do Desenvolvimento e Comportamento

Autores

Vitória Dayane Lima, Nicolas Araújo Gomes, Lucas Castro Oliveira, Ana Lúcia Araújo Gomes, Luciano Pamplona Góes Cavalcanti