13º Congresso Cearense de Pediatria

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

RISCO DE MORTE E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL

Introdução

A Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) é um ambiente especializado no atendimento de recém-nascidos em condições de risco de vida e que necessitam de monitorização contínua e/ou terapias específicas¹. A internação na UTIN é marcada pela dor e pelo avesso do nascimento e para compreender esse universo é necessário considerar que um filho é mais que um recém-nascido materializado após o parto². Portanto, é preciso considerar as possibilidades que o neonato tem em sua evolução clínica, inclusive o óbito.

Objetivos

Descrever a experiência de extensionistas do Núcleo Acadêmico de Enfermagem Clínica (NAEC) ao acompanhar o plantão de profissionais de enfermagem em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) no que se refere a assistência do profissional de enfermagem aos acompanhantes de recém-nascidos de alto risco ou que faleceram.

Relato de Experiência

Durante as extensões vividas pelos membros do NAEC em uma UTIN de um Hospital Infantil de Fortaleza entre os meses de março e maio de 2019, os acadêmicos puderam ter contato tanto com pacientes de alto risco quanto com pacientes que chegaram ao óbito. Nesse contexto, puderam acompanhar o relacionamento dos profissionais de enfermagem com os acompanhantes dos neonatos em relação a gravidade do quadro clínico e do óbito.

Reflexão sobre a experiência

Observando tal relação, foi possível perceber a humanização no cuidado prestado não somente ao paciente, como também aos seus acompanhantes. Os acadêmicos puderam perceber um grande envolvimento dos profissionais na assistência no cuidado ao recém-nascido de alto risco considerando não somente ele, mas também sua família.

Conclusões ou recomendações

Tendo em vista essas experiências vividas pelos acadêmicos, percebe-se que os profissionais de saúde, em especial os de enfermagem, têm importante papel na relação dos acompanhantes e o quadro clínico dos recém-nascidos, considerando assim a preparação do luto, como também a sua vivência.

Palavras-chave (máximo 5, de acordo como DeSC)

Unidades de Terapia Intensiva Neonatal. Relações Comunidade-Instituição. Humanização da Assistência. Cuidados de Enfermagem.

Área

Neonatologia

Autores

ANA BARBOSA RODRIGUES, ANA JÉSSICA LOPES DIAS, THAYANE RIBEIRO DOS ANJOS, HILLARY BASTOS VASCONCELOS RODRIGUES, ZÉLIA GOMES MOTA, REGINA CLÁUDIA MELO DODT